Nova terapia para tratamento de câncer de bexiga avançado

Em abril, a droga erdafitinib (Balversa) tornou-se a primeira terapia visando uma alteração genética a ser aprovada pela Food and Drug Administration (FDA) para tratar pacientes com carcinoma urotelial metastático, o tipo mais comum de câncer de bexiga . 

O FDA concedeu uma aprovação acelerada à droga, que bloqueia a atividade de uma família de proteínas chamadas receptores de fator de crescimento de fibroblastos (FGFR), para pacientes com alterações específicas no gene FGFR , com base em dados preliminares de um ensaio clínico. 

Novas descobertas desse ensaio acabam de ser publicadas. Os resultados atualizados confirmam que o erdafitinib pode beneficiar pacientes com câncer de bexiga avançado, cujos tumores têm uma alteração genética em um dos quatro genes do FGFR , de acordo com Arlene Siefker-Radtke, MD, do MD Anderson Cancer Center da Universidade do Texas, que liderou o estudo. . 

No estudo, o erdafitinib diminuiu os tumores de alguns pacientes cujos cânceres não responderam a outros tratamentos, relataram os pesquisadores no New England Journal of Medicine em 25 de julho. 

A aprovação da FDA abrange pacientes cujo câncer se espalhou para fora da bexiga localmente ou para outras partes do corpo durante ou após o tratamento com quimioterapia padrão. 

"Nossos pacientes com câncer de bexiga metastático têm opções de tratamento muito limitadas, e isso representa uma necessidade real não atendida", disse Siefker-Radtke.

Fonte: NCI

Postar um comentário

0 Comentários