Câncer de fígado: droga experimental protege sistema imunológico

Pesquisadores descobriram uma maneira não convencional de liberar o sistema imunológico contra o câncer de fígado em camundongos. Em vez de bloquear diretamente a atividade de uma proteína do "checkpoint imunológico" que protege os tumores do sistema imunológico, os pesquisadores usaram uma droga experimental para restringir a produção da proteína.


No estudo financiado pelo NCI (National Câncer Institute - EUA), o tratamento com uma droga  conhecida como tomivosertib retardou o crescimento de tumores no fígado em ratos e prolongou a sobrevivência dos ratos .

Tomivosertib está atualmente sendo testado em ensaios clínicos como um potencial tratamento para vários tipos diferentes de câncer, e um estudo para pessoas com câncer de fígado está sendo considerado, disse o investigador principal do estudo, Davide Ruggero, Ph.D., da Universidade da Califórnia, São Francisco.

Embora existam várias opções de tratamento para o câncer de fígado, pode ser difícil de tratar, especialmente quando o câncer se espalha para outros órgãos. Isso, juntamente com recentes aumentos acentuados nas taxas de incidência de câncer de fígado , colocaram novas estratégias de tratamento em alta demanda.

O estudo, publicado em 14 de janeiro na Nature Medicine , revela um mecanismo anteriormente desconhecido pelo qual as células cancerígenas inflar seus níveis de PD-L1, uma proteína que, quando presente em níveis relativamente elevados, permite que as células cancerosas evitem a detecção e destruição pelo sistema imunológico.

Segmentar este novo mecanismo é "uma abordagem muito atraente", porque não afeta as células normais, disse Vitaly Polunovsky, Ph.D., da Universidade de Minnesota, que não esteve envolvido no estudo.

Fonte: NCI

Postar um comentário

0 Comentários