Diabetes: por que você precisa ficar atento a essa doença

fique atento
Se você está acima do peso, tem uma alimentação rica em doces e farinhas brancas e não pratica exercícios físicos, cuidado: você pode ser diabético.

O diabetes é a maior causa de amputações não-traumáticas do mundo, aumenta em 40% o risco de desenvolver glaucoma e 60% de ter catarata — males que podem levar à cegueira. A probabilidade de morrer por problemas cardiovasculares e acidente vascular cerebral é de duas a quatro vezes maior para quem convive com ele. Uma doença sem cura e que cresce em um ritmo alarmante para um problema evitável e controlável.

Dados do atlas da doença elaborado pela International Diabetes Federation, atualizado em 2015, mostram que o Brasil soma 14,3 milhões de diabéticos — número quase 10 vezes maior do que a população de Porto Alegre e que nos coloca na quarta posição do ranking mundial. 

Para piorar, metade dessas pessoas sequer sabe que tem a doença. A pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), divulgada em abril deste ano pelo Ministério da Saúde, mostrou que esses índices crescem de forma impressionante: em 10 anos, o diabetes aumentou 61,8% no país, passando de 5,5% da população em 2006 para 8,9% em 2016. 

Colocando uma lupa nesse percentual, podemos ver além: as mulheres saltaram de 6,3% para 9,9% nesse período, enquanto os homens passaram de 4,6% para 7,8%. Ou seja, é uma doença democrática, que afeta ambos os sexos. 

Fonte: ZH

Postar um comentário

0 Comentários