Câncer de pulmão vence Johan Cruyff

johan cruyff
O mago deixará saudades
    O mítico jogador do Barcelona e da seleção holandesa falece aos 68 anos após luta contra câncer de pulmão, quarto melhor jogador da história mundial (atrás de Pelé, Maradora e Beckenbauer) segundo o ex-jogador e capitão da seleção brasileira no mundial de 1970, Carlos Alberto Torres, ele levava a magia para o campo de futebol, que nos faz tanta falta em mundo de futebol pragmático e de resultados, como é a nosso futebol atual.

Líder do "carrossel " holandês de 1974, que impôs o selecionado brasileiro entrar na "dança" e ser derrotado por 2 x 0, Cruyff escreve de maneira permanente naqueles torcedores do futebol arte. Ídolo do Barcelona e da mítica camiseta laranja da seleção holandesa, deixando na memória suas "piruetas" e jogadas magistrais, que segundo o jornal El País eram coisas de outro mundo.

Cruyff teve um câncer no pulmão diagnosticado em outubro do ano passado, quando iniciou sua luta contra a doença. No mês passado, o ídolo holandês chegou a dizer que estava vencendo a batalha “por 2 a 0”, elogiando o trabalho dos médicos que vinham comandando seu tratamento. O ex-jogador tinha longo histórico de fumante e, mesmo tendo deixado o vício há 24 anos, considera que o cigarro “quase tirou” tudo o que havia conquistado com o futebol.

O câncer de pulmão que vitimou, é dos mais letais, estimativas de novos casos: 28.220, sendo 17.330 homens e 10.890 mulheres (2016 - INCA)É o mais comum de todos os tumores malignos, apresentando aumento de 2% por ano na sua incidência mundial.

O blog já publicou uma série de artigos sobre o câncer de pulmão, abaixo relacionamos alguns deles (os mais recentes):

Postar um comentário

0 Comentários