A saúde mental e a demência

O que causa a demência?


São vários os fatores que podem desencadear esse problema, mas alguns casos são reversíveis

Alterações de comportamento, depressã​o, confusão mental e perda da capacidade de executar tarefas rotineiras. Às vezes tidos como inerentes à velhice, esses sinais jamais devem ser negligenciados, pois podem ser as primeiras ​manifestações de demência, distúrbio caracterizado pela perda progressiva das capacidades cognitivas.

Vários fatores podem desencadear a demência. O mais conhecido – e temido – é o Alzheimer, que responde por mais de 50% dos casos. Associada à deterioração progressiva da memória, a doença evolui para outros prejuízos cognitivos, alterações de comportamento e incapacidades. Trata-se de um problema irreversível, tratado com medicamentos que permitem apenas desacelerar o processo.

Mas há inúmeras outras causas de demência. Depois do Alzheimer, as demências vasculares são as mais prevalentes no Brasil e outros países em desenvolvimento. Associadas aos mesmos fatores de risco cardiovasculares (gordura, diabetes, colesterol, cigarro, sedentarismo etc.), elas derivam do comprometimento da circulação sanguínea no cérebro. O processo pode afetar diversas partes e funções do órgão.

Agir sobre as causas do problema vascular é o caminho para estancar a evolução desse tipo de demência. No entanto, a área cerebral lesionada jamais se recupera. Os danos associados a ela permanecerão, podendo ser minimizados por meio de atividades de reabilitação, principalmente nas fases iniciais.

Postar um comentário

0 Comentários