Colorretal: Segunda principal causa de mortes por câncer

Março é mês nacional da consciência do câncer colorretal,  abrange tumores que acometem um segmento do intestino grosso (o cólon) e o reto. É tratável e, na maioria dos casos, curável, ao ser detectado precocemente, quando ainda não se espalhou para outros órgãos. 

Grande parte desses tumores se inicia a partir de pólipos, lesões benignas que podem crescer na parede interna do intestino grosso. Uma maneira de prevenir o aparecimento dos tumores seria a detecção e a remoção dos pólipos antes de eles se tornarem malignos.

Câncer no cólon ou reto é a segunda principal causa de mortes por câncer nos Estados Unidos, que afetam homens e mulheres.

Todos os anos, cerca de 140.000 americanos são diagnosticados com câncer colorretal, e mais de 50.000 pessoas morrem por causa dela explica o Center for Disease Control.


No Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer, são estimados (em 2014) 32.600 novos casos, sendo 15.070 homens e 17.530 mulheres.

O número de mortes foi de 14.016; sendo 6.818 homens e 7.198 mulheres (2011 - SIM)

Os sintomas

Uma pessoa pode ter pólipos ou câncer colorretal e não sei que para eles nem sempre causa sintomas, especialmente nos estágios iniciais.

Alguns sintomas incluem sangue nas fezes, dores de estômago, dores ou cólicas que não desaparecem, ou aumento de diarreia ou prisão de ventre.

Pessoas com mais de 50 anos com anemia de origem indeterminada e que apresentem suspeita de perda crônica de sangue no exame de sangue devem fazer endoscopia gastrintestinal superior e inferior.

Diante desses sintomas, procure orientação médica.


Fontes: My Plain View e INCA

Postar um comentário

0 Comentários