Câncer colorretal, colonoscopia pode salvar sua vida

O mês, março, é utilizado como campanha de conscientização da prevenção de câncer colorretal. Este tipo de esclarecimento, feito principalmente por institutos especializados, tem como objetivo a prevenção, que podem em muitos casos, salvar vidas através de exames clinicos que detectam a doença nos seus estágios iniciais.
O câncer colorretal, que engloba tumores de intestino (cólon) e reto, é um dos cinco tipos mais comuns entre homens e mulheres no Brasil, de acordo com o INCA. No geral, quando detectado precocemente seu prognóstico é bom, com chances de cura que podem chegar a 95%. Em alguns casos em que o tumor é muito inicial, há chances, inclusive, de o paciente não precisar realizar tratamentos adjuvantes desgastantes tais como quimioterapia ou radioterapia.
Mas, o grande problema é que as fases iniciais do câncer colorretal comumente não apresentam sintomas, o que favorece o diagnóstico tardio, quando as chances de cura para o paciente são mais reduzidas. Por isso, é imprescindível que todo indivíduo que se encontra nos grupos de risco faça o exame de colonoscopia, o único capaz de diagnosticar o câncer colorretal em sua fase curável. 

Segundo o doutor René Gansl, oncologista clínico, a colonoscopia é o único exame, juntamente com Papanicolaou (para câncer de colo uterino), que, além de diagnosticar o câncer, pode preveni-lo. "A colonoscopia permite que se possa detectar a existência de pólipos que futuramente poderão dar origem a um tumor. Retirando-se o pólipo, exclui-se também a chance de um câncer crescer ali naquele local”, afirma.

O principal grupo de risco para o câncer colorretal é formado por todos os indivíduos, homens e mulheres, acima dos 50 anos de idade. Essas pessoas devem procurar, o quanto antes, um médico gastroenterologista para realizar a colonoscopia. Outro importante grupo de risco é aquele formado por pessoas acima dos 40 anos que têm histórico de câncer de cólon na família. Neste caso, o indivíduo também deve buscar um médico e checar se precisa iniciar o rastreamento mais cedo. E ainda, quem já teve câncer de ovário, endométrio ou mama, mesmo que  não tenha completado 50 anos, deve conversar com seu médico para verificar a necessidade de fazer o exame.  

Portanto, se você é homem ou mulher, já completou 50 anos ou tem 40 anos e casos de câncer colorretal na família, ou se já teve câncer de ovário, endométrio ou mama, procure seu médico! Você pode estar atrasado para realizar sua primeira colonoscopia! Lembre-se, quanto antes a doença for diagnosticada, melhores serão suas chances de tratamento e recuperação. Lembre-se ainda, o aparecimento de sintomas geralmente ocorre já em fases avançadas da doença, quando possivelmente já houve metástase e/ou o comprometimento de linfonodos. Neste caso, as chances de cura são muito mais reduzidas.
Fonte: Oncoguia

Postar um comentário

2 Comentários

Obrigado por comentar!! Volte Sempre!!