A obesidade e o risco de câncer de cólon

Um índice de massa corporal foi associado com aumento do risco de câncer colorretal, com uma característica molecular específica, e, inversamente, a atividade física foi associada com uma probabilidade menor de desenvolver o câncer, de acordo com uma investigação publicada na Cancer Research.

"Nós sabemos que o exercício e evitar a obesidade diminui o risco de câncer colorretal, mas pouco se sabe sobre o motivo", disse Shuji Ogino, Professor Associado de Patologia, Instituto do Câncer Dana-Farber, em Boston (EUA), professor associado do Departamento de Epidemiologia da Faculdade de Saúde Pública de Harvard, em Boston.

Neste estudo, Ogino e colaboradores utilizaram um biomarcador chamado CTNNB1, uma molécula envolvida no cancro e da obesidade, para dividir os doentes em dois grupos, CTNNB1-positivos e negativos CTNNB1. 

Os cientistas usaram dados de mais de 100.000 mulheres nos 'Nurses Health Study "e mais de 45.000 homens do" Estudo de Profissionais de Saúde "para examinar se havia uma associação entre o índice de massa corporal (IMC) ou exercício eo risco de câncer colorretal pela expressão CTNNB1 estado.

Entre a população do estudo, 2.263 pessoas foram diagnosticadas com câncer colorretal durante o seguimento dados foram obtidos CTNNB1 expressão em 861 dessas pessoas. 54 por cento destes tumores foram negativos para a CTNNB1 e 46 por cento restantes positivo para o biomarcador.

"Nossos resultados reforçam as evidências de uma relação causal entre obesidade e um estilo de vida inativo em um subtipo específico molecular do câncer colorretal  disse Ogino" .

Se os médicos são capazes de identificar as pessoas que são propensas a desenvolver câncer CTNNB1 negativo, então seria recomendável atividade fortemente física.  Além disso, os dados indicaram que CTNNB1 poderia ser um alvo potencial para a quimioprevenção e tratamento, de acordo com este especialista.

Fonte:  Europapress

Postar um comentário

6 Comentários

  1. Continuem pesquisando, rapaziada! Vocês ainda vão descobrir o óbvio: vegetais variados, água e aveia todo dia evitam essa doença.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Helio,

      Sabemos que a boa alimentação diminui os riscos, é bom sempre prevenir..

      Abraço e obrigado pelo comentário

      Excluir
  2. Bem, o excesso de gordura é um fator de risco para o câncer e várias outras doenças, o negócio é fazer de tudo para não chegar a um ponto que se torne difícil o retorno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Joselito,

      Ser "gordinho" é um risco que temos que correr (ou não)...

      Prevenir (ou tratar) a obesidade é cuidar de várias doenças.

      Abraço e obrigado pelo comentário

      Excluir
  3. Que delícia voltar a postar e reencontrar os amigos! Obrigada pelo comentário! Gostei muito de te ver por lá :)

    Um alto percentual de gordura também é muito prejudicial na hepatite C, tanto pelas consequências do fígado gorduroso (esteatose), como tb por significar uma menor chance de cura com o tratamento.
    Então vamos nos cuidar, galera!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana,

      Saudo a tua volta, sempre importante para nós.. e realmente é uma delicia postar, já não tenho postado tanto quanto gostaria, mas tento manter a regularidade.

      Obrigado pelo comentário e carinho..

      Abraço

      Excluir

Obrigado por comentar!! Volte Sempre!!