Leucemia entre criancas, novas esperancas

Ontem (16/09), no programa Fantástico, foi apresentado uma grande história de amizade, uma amizade muito especial entre duas crianças e um gesto enorme de solidariedade.

Wyatt Erber tem 8 anos e Cara Kielty tem só 2 aninhos. Wyatt gosta de futebol. "É um esporte interessante. Você defende, chuta. É divertido", diz ele.

O garoto participou de uma gincana promovida por um banco da região. Durou dois meses e meio e ele venceu. Sabe o que ele fez com o prêmio? Wyatt decidiu doar todo o prêmio. Para quem? Para a vizinha Cara. US$ 1 mil, pouco mais de R$ 2 mil. antes de doar, Wyatt perguntou à mãe: “Com US$ 1 mil, quantas sessões de quimioterapia Cara poderá fazer?”. É isso: Cara Kielty tem câncer.

Em maio deste ano, a garotinha teve uma dor de ouvido e uma febre alta. Nenhum antibiótico funcionou. Uma semana depois, veio o diagnóstico: era leucemia, um câncer que surge na medula óssea.

Cara ficou quase 20 dias internada. Fez cirurgias e várias transfusões de sangue. Agora, uma vez por semana, faz quimioterapia.

 
 
Na Carolina do Norte (EUA), quando você pergunta para Johnny van Kemp (foto acima) , um menino de 8 anos de idade, sobre si mesmo, a última coisa que você ouvi-lo dizer é "eu tenho leucemia." Eu apenas gosto de correr e brincar e outras coisas e ser ativo explicou ao News 2's Faith Abubey durante recente entrevista.

Os pais do menino assistiram mudança de vida do seu garotinho  nos poucos meses que ele está lutando contra a doença. Johnny ganhou uma nova perspectiva de vida, novos amigos, apoio da comunidade e muito amor.

Os médicos, tanto no caso de Cara Kielty e no de Johnny van Kemp dizem que os prognósticos são positivos quanto a cura da doença.

O Instituto Nacional do Câncer estima que cerca de 47.000 pessoas nos Estados Unidos serão diagnosticadas com leucemia em 2012.

No Brasil, o INCA a estimativa de novas casos são de 8.510, sendo 4.570 homens e 3.940 mulheres para 2012.

Fontes:  Fantástico, Digtriad e Inca

Postar um comentário

2 Comentários

  1. Geraldo,

    O exemplo do garotinho é comovente e é um exemplo de amor ao proximo.

    Voce sabe como se estipula quantas pessoas vão apresentar a doença num ano? Seria uma média do que acontece nos anos anteriores? São muitas pessoas...

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sissy,

      Desconheço como são feitos cálculo de novos casos, presumo que seja feitos médias históricas....

      Abraço e obrigado pelo comentário

      Excluir

Obrigado por comentar!! Volte Sempre!!