Instabilidade genomica em cancer

Instabilidade genômica é freqüentemente associada com câncer e pode ser um indicativo de um prognóstico ruim para alguns tipos de câncer. Mas, é a instabilidade genômica consequência da progressão do tumor ou um processo ativo que impulsiona a evolução do tumor? 

A resposta a esta questão ainda não foi totalmente resolvida. Muitas novas descobertas têm destacado caminhos certos  para manipulação de DNA e os processos de controle do ciclo celular que têm consequências importantes para a estabilidade genômica e da biologia da célula tumoral.  

Na verdade, existem inúmeros esforços para manipular as respostas de danos ao DNA e seletivamente induzir a morte de células tumorais através instabilidade genômica catastrófica, e alguns já estão mostrando a promessa. É claro, a radioterapia e outros agentes quimioterapêuticos existentes não devem ser negligenciados como estratégias terapêuticas por manipulação no DNA que induz a morte de células tumorais e há vários esforços para melhorar a resposta a radioterapia e para compreender as respostas (e resistência) a corrente quimioterapêuticos citotóxicos. 

Fonte: Nature

Postar um comentário

0 Comentários