Apenas 20% das mulheres descobrem câncer de mama no início


Estudo feito em centros de oncologia do Brasil, entre 2006 e 2009, mostrou que apenas 20% das mulheres com câncer de mama são diagnosticadas no estágio inicial da doença. Nos Estados Unidos, o índice é de 61%.

Nem todas as brasileiras têm acesso a um diagnóstico precoce do câncer de mama. Um estudo revelou que a doença aparece quase sempre associada à dificuldade de conseguir tratamento. Além de demorar pra descobrir o câncer de mama, muitas brasileiras sofrem com a espera para começar o tratamento, que pode chegar a seis meses e até um ano. É uma demora muito grande para quem corre contra o tempo.
Na questão do câncer de mama, a literatura médica é quase uma ficção, quando se pensa no Sistema Público de Saúde (SUS).

A recomendação médica é que depois da biópsia seja feita, no máximo em três meses, a cirurgia e que, depois da cirurgia, o tratamento comece imediatamente.

“No sistema público, é muito difícil que o tratamento definitivo seja feito antes de seis meses. E você perder seis meses pode ter uma diferença enorme para a paciente, pode prejudicá-la”, aponta o oncologista Max Mano, do Instituto do Câncer de São Paulo.

Ao todo, 75% dos brasileiros dependem do SUS como única fonte de atendimento à saúde.

E como o SUS não prove (pelo menos com celeridade), a paciente acaba travando "uma corrida" com a doença, sendo inúmeras vezes vencida pela própria enfermidade. São os dilemas de quem não tem convênio de saúde privado, em que possa ter um acompanhamento qualificado, de alta complexividade, quando assim necessitar.

Muito embora o governo afirme que tem equipamentos para realizar os exames (os mamógrafos), muitos deles estão defasados tecnologicamente, não conseguindo diagnosticar tumores pequenos, somente identificados em equipamentos de última geração. 

Então, os desafios da saúde pública são maiores  que o tempo de vida de pacientes, que não podem esperar. É desolador, é a realidade.


Se você quiser ler outros artigos publicados aqui no blog sobre câncer de mama, é só seguir os links abaixo:

Postar um comentário

3 Comentários

  1. Bem, isso depende muito de educação e cultura e o governo tem de implantar soluções e formas de que todas as mulheres tem acesso aos exames.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Joselito,

      Matou a charada, enquanto o governo não restringir a importancia da saúde aos palanques, não teremos modificações..

      Abraço e obrigado pela visita e comentário

      Excluir
  2. Eu procuro fazer anualmente os exames, faço a minha parte. Contudo sei que muitas mulheres não tem nenhuma condição de pagar ou até mesmo chegar num lugar que o faça (gratuitamente). Outras são descuidadas mesmo, não entendo o motivo pelos quais evitam orientação e tratamentos medicos.

    Eu tive uma domestica, nossa... ela marcava os exames (diversos) no posto perto de minha casa, toda hora era remarcado. Ela tinha problemas serios de pressão, tomava remedios já caducos e era um problema conseguir ser atendida pelo cardiologista. Pior ainda para fazer exame de doppler pq sofria com varizes dolorosas... então, imagine só, conseguir conclusão para outros exames!

    Bjs

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar!! Volte Sempre!!