Medo de não ter comida suficiente leva à obesidade

É um fato conhecido que a ingestão de alimentos em excesso pode causar obesidade, mas o medo de não ter comida suficiente pode levar ao mesmo resultado. Segundo o novo estudo, por estar preocupado em não ter comida suficiente para alimentar a família, uma situação chamada insegurança alimentar, é comum em famílias de baixa renda. Essas famílias, muitas vezes estão acima do peso, também.

"Compreender as razões pelas quais a pobreza coloca as famílias em maior risco de obesidade é essencial para enfrentar a epidemia", Rachel Gross, principal autor do estudo do Albert Einstein College of Medicine e The Children Hospital `s de Montefiore, em Nova York, disse.

Gross e seus colegas na New York University School of Medicine e do Hospital Bellevue Center, entrevistaram 201 mães de baixa renda com crianças menores de 6 meses sobre seus estilos de alimentação, práticas alimentares e preocupações sobre a sua criança se tornar obesa.

Estudos têm mostrado que os padrões alimentares que levam à obesidade, muitas vezes começam na infância. As mães principalmente eram hispânicos, e todos participaram do Programa de Alimentação Especial Suplementar para Mulheres, Bebês e Crianças (WIC).

Os resultados mostraram que cerca de um terço das mães relataram insegurança alimentar.  
 
"Descobrimos que a insegurança alimentar está relacionada com as práticas de alimentação controladoras, que foram mostrados para aumentar a obesidade infantil.

"Essas práticas de alimentação controladares envolvidos tanto na restrição, em que os pais limitam o consumo da crianças, mesmo se a criança está com fome, e pressionando, em que o pai incentiva a criança a comer mais, mesmo se a criança está cheia ", disse Gross.

Acredita-se que quando as mães querem controlar o que uma criança come, pode perturbar a crianças na capacidade de regular a sua própria fome e saciedade, levando a comer em excesso e ganho de peso inadequado, disse ela.

Com insegurança alimentar mães também estavam mais preocupados com a sua criança se tornar sobrepeso do que as mães que preocupados com não ter comida suficiente para suas famílias.

"Este trabalho sugere que, além de abordar a fome e a desnutrição, é fundamental que os esforços políticos ser feito para trabalhar com famílias com insegurança alimentar para evitar o problema oposto - a obesidade", acrescentou.

O estudo foi apresentado recentemente no Pediatric Academic Societies (PAS) na reunião anual em Boston, e foi aceito para publicação na revista Pediatrics.

Fonte:  Zeenews.com

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Não imaginava que isso poderia acontecer.
    No meu caso, nossa, a minha filha come pouco e é muito magrinha. Só que MUITO saudavel!

    Sobre seu comentario FOFO:
    Esta Fadinha do Dente que não sou EUUUUUU..... vai ter que trazer 4 presentes! Já fui cobrada disso!

    Será que dão descontos para casos especiais?! kkkkkkkkkkk

    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar!! Volte Sempre!!