O preço de uma vida


Todos sabemos (ou deveríamos saber) que uma vida humana não tem preço. 

Porém perguntem para um traficante quanto vale a vida de um "vapor" que não entregue o dinheiro arrecado com a venda ou repasse da droga : 5 ou 10 reais, para manter o respeito. Centenas ou milhares de reais para eliminar o concorrente, conseguir seus pontos de vendas de droga. Um carro, uma moto, um tênis de marca (ou não), um boné, uma pulseira, um celular para um assaltante,

Agora pergunte para um profissional que jurou defender a ética e a vida de seus semelhantes, ele dirá que dependendo do caso custará mais ou menos que nada, comparado que o "benefício" que trará a posterior.

Não quero entrar aqui nas razões e nem porque o aborto é tão praticado no mundo inteiro, apenas quero colocar aqui o porque que uma pessoa que faz o juramento abaixo, esquece tudo depois.

Hipócrates retratado por Peter Paul Rubens, 1638.
" Eu juro, por Apolo, médico, por Esculápio, Higéia e Panacéia, e tomo por testemunhas todos os deuses e todas as deusas, cumprir, segundo meu poder e minha razão, a promessa que se segue: estimar, tanto quanto a meus pais, aquele que me ensinou esta arte; fazer vida comum e, se necessário for, com ele partilhar meus bens; ter seus filhos por meus próprios irmãos; ensinar-lhes esta arte, se eles tiverem necessidade de aprendê-la, sem remuneração e nem compromisso escrito; fazer participar dos preceitos, das lições e de todo o resto do ensino, meus filhos, os de meu mestre e os discípulos inscritos segundo os regulamentos da profissão, porém, só a estes.

Aplicarei os regimes para o bem do doente segundo o meu poder e entendimento, nunca para causar dano ou mal a alguém. A ninguém darei por comprazer, nem remédio mortal nem um conselho que induza a perda. Do mesmo modo não darei a nenhuma mulher uma substância abortiva.

Conservarei imaculada minha vida e minha arte.

Não praticarei a talha, mesmo sobre um calculoso confirmado; deixarei essa operação aos práticos que disso cuidam.

Em toda a casa, aí entrarei para o bem dos doentes, mantendo-me longe de todo o dano voluntário e de toda a sedução sobretudo longe dos prazeres do amor, com as mulheres ou com os homens livres ou escravizados.

Àquilo que no exercício ou fora do exercício da profissão e no convívio da sociedade, eu tiver visto ou ouvido, que não seja preciso divulgar, eu conservarei inteiramente secreto.

Se eu cumprir este juramento com fidelidade, que me seja dado gozar felizmente da vida e da minha profissão, honrado para sempre entre os homens; se eu dele me afastar ou infringir, o contrário aconteça. " (Fonte : Wikipédia


O Juramento de Hipócrates foi atualizado em 1948 pela Declaração de Genebra, a qual vem sendo utilizada em vários países por se mostrar social e cientificamente mais próxima da atual realidade.

Grafo os seguintes itens do Juramento:  

"Aplicarei os regimes para o bem do doente segundo o meu poder e entendimento, nunca para causar dano ou mal a alguém."
"A ninguém darei por comprazer, nem remédio mortal nem um conselho que induza a perda. Do mesmo modo não darei a nenhuma mulher uma substância abortiva. "
  
Agora que já expus minha indignação, depois que vi a reportagem no programa Fantástico (que não assisto regularmente), pergunto: onde estão nossos valores? A sociedade ainda cultiva algum ou finge que não vê, não sente e não age. Até quando?

Postar um comentário

6 Comentários

  1. É segundo os adeptos a evolução social, na qual eu não comungo. A vida não tem preço.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  2. Olá meu amigo,parabéns por abordar este tema,vi a reportagem do fantástico e fiquei horrorizada,vc viu aquele médico bem idoso?ele mesmo relatou ter perfurado o útero e o intistino de uma paciente.Afinal o que está acontecendo? Existem por todo o planeta diversas formas de evitar uma gravides indesejada,daí mesmo assim,acontece aos montes,e aí mulherada corre para estes carniceiros,não os chamo de médicos,pois acho que não merecem este título.Pois ser médico é uma honra, uma dádiva dom que com certeza passa bem distante destes.Abraços e mais uma vez parabéns

    ResponderExcluir
  3. A ética é um valor em falta hoje em dia. Aliás, pode-se até dizer que as fronteiras da ética nem sempre são paupáveis.

    Abração

    ResponderExcluir
  4. Geraldo,
    hoje em dia tiram diploma de medicina até pela net. Por isso que eu tenho panico de hospital. Voce entra bonzinho, ou com uma simples gripe, e sai de lá com diagnóstico de câncer.
    E sem contar que eu ainda respeito os médicos de mais idade. Mas esses jovens? Deus me livre!
    Um amigo meu com problema na coluna e o jovem médico abriu o joelho. tudo a ver né?
    Eu acredito em milagres, por isso eu prefiro contar com o melhor médico, da alma e do coraçao. "Deus"
    abçs

    ResponderExcluir
  5. Geraldo, eu li hoje mesmo que tem médicos que querem se profissionalizar mais rapidamente e que fazem cursos de finais de semana, quando deveriam ser realizados em meses ou anos. É um horror. Que perigo!

    ResponderExcluir
  6. Mr Jones, perdeu uma boa oportunidade de ficar quieto.

    Não é facil se formar em medicina. Mesmo em particulares, é muito puxado, dificil e só fica quem gosta muito.

    Se você tem câncer, vai fazer o que. Não tem haver com a gripe.

    Se o diagnóstico está errado é uma coisa, agora se você entra no hospital com uma doença, e descobre outra, melhor né!

    Mostra também que tem preconceito. Os médicos jovens estão saindo com uma formação muito boa e sabendo dos problemas atuais.

    Seu amigo tinha um problema na coluna, mas o médico operou o seu joelho. Melhorou as dores dele?
    Você sabia que problemas no joelho podem refletir uma dor no ombro? Na coluna?

    por favor, atenha-se ao que você sabe.
    Quanto aos seus Pré-conceitos, pense um pouco!

    Deus é fantastico, é o mestre, é o senhor, mas o médico estuda muito para babacas como você criticarem sem saber porcaria nenhuma!

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar!! Volte Sempre!!