Conversas de domingo, Voltaire e o embuste

Voltaire, portrait after Nicholas de LargilliereImage via Wikipedia
"Só se servem do pensamento para autorizar as suas injustiças e só empregam as palavras para disfarçar os pensamentos." (Voltaire)

Começar estas conversas de domingo sob a perspectiva de que, em agosto teremos  o famigerado horário eleitoral gratuito, como se não fosse real as palavras de  Voltaire  acima.  


Procuro como cidadão, informar-me sobre toda o transcurso da vida eleitoral dos candidatos, especialmente das candidaturas majoritárias (Presidente, Governador e Senadores) para que, na eleição, não disfarcem suas reais intenções e pensamentos. 

Não adiantam maquiar os rostos, mudando identidade visual e tentando colar em seus atributos, pensamentos induzidos e que possam conquistar corações e mentes. 

Por isto, no espaço que perderemos na TV, já tenho minhas opções, seriados, filmes e documentários. Faço isto porque, uma vez que conheço os candidatos concorrentes na majoritária, já tenho meu voto cristalizado (definido) e nada vai fazer  mudar meu voto, muito menos o horário eleitoral.

Outra expressão de Voltaire acho perfeita : " Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las"

Sim, ela é perfeita, menos para aquele que são donos da "verdade", aqueles que julgam-se  detentores de todo o poder, inclusive sobre o nosso pensamento. 

E usam de toda a violência (fisica, psicológica e emocional) para impor sua truculencia e opinião, ai entra o fundamentalismo. Minha corrente e/ou politica ideológica é a única correta, a minha religião é a única correta. 

Todos trabalhando com a infalibilidade, a politica, economica, religiosa, como se as pessoas fossem infalíveis, procurando aquele que, nos represente a magia da perfeição.

As instituições são imperfeitas exatamente por se conduzidas por pessoas imperfeitas, o que força-nos a cada vez, procurar meios e instrumentos para aperfeiçoar-los é que nos tirou das cavernas, tornou-nos civilizados. 

Ainda existe um longo caminho a percorrer,  para que a civilizações compreendam seus desafios.


(Com informações da WikipédiaPensador.Info )  

Postar um comentário

2 Comentários

  1. Na realidade, você é uma rara excessão, pois procura conhecer o candidato e sua história, o que o livra em muitas vezes de cair em armadilhas ou de ser enganado, mesmo com a verdade a vista.
    Mas, a grande maioria dos eleitores não age assim, eles preferem usar outros critérios de avaliação, como os benefícios próprios na base da troca de favores; Outros votam pela aparencia e alguns preferem as personalidades da televisão ou quem estas personalidades indicam.
    O povo tem preguiça de pensar, de pesquisar e de ir atráz do conhecimento. Desta maneira elegem geralmente os piores e mais corruptos.
    Compartilho de sua opinião.
    Um belo texto que espero, seja lido por muitos.
    Parabéns.
    Um grande abraço
    Giba

    ResponderExcluir
  2. Pois é meu amigo Geraldo... eu também costumo pesquisar sobre o candidato, seu programa de governo (isto é... se ele tiver... rs) e assistir aos debates. São os pontos que uso para formar minha opinião.
    A propaganda eleitoral não é nada mais do que frases maquiadas... não ajuda em praticamente nada. Neste ponto também prefiro assistir outros programas.
    Grande abraço, Fernandez.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar!! Volte Sempre!!