Classicos da Literatura Mundial - Terra Brasilis

Escrever  sobre livros é sempre uma perigosa opção, sempre pode ser que o leitor tem muito mais horas de leitura que nós, pobres blogueiros. Mas decidi correr o risco e escrever sobre uma coleção diferente. Você já viu alguém escrever sobre história do Brasil e não ser historiador? Pois o Eduardo Bueno, este irrequieto jornalista, escritor e tradutor brasileiro, nascido em Porto Alegre/RS, topou o desafio. Escreveu uma série de 4 livros publicados pela Editora Objetiva , a coleção Terra Brasilis : Os dois primeiros livros da Coleção Terra Brasilis, A Viagem do Descobrimento e Náufragos, Traficantes e Degredados ganharam a menção de altamente recomendável e o prêmio de melhor informativo da Fundação Nacional do Livro Infanto-Juvenil. A Viagem do Descobrimento também ganhou o prêmio Jabuti em 1999. Vamos a ficha de cada um dos livros, fornecida pela Editora Objetiva: 

O jornalista Eduardo Bueno, o Peninha, narra, em A VIAGEM DO DESCOBRIMENTO - primeiro volume da coleção Terra Brasilis - uma das maiores aventuras jamais experimentadas pelo homem. Esta história, que durante tanto tempo nos foi contada como mero punhado de nomes e datas a decorar, é agora desvelada como uma saga apaixonante, em que homens precisaram vencer seus limites na busca de um novo mundo. 

Quem eram os homens que acompanharam Cabral em sua armada?
Quanto ganhavam para arriscar suas vidas nessa imprevisível saga?
E Cabral, quanto ganhou para capitanear a empreitada?
que e quanto comia a tripulação durante a travessia?
Como suportavam os longos dias de enervantes calmarias?
Como enfrentavam o inferno de mares tempestuosos?
Quem patrocinou a expedição?
Dos mais de mil homens que deixaram Lisboa com Cabral, 


Segundo volume da coleção Terra Brasilis, que se tornou um dos maiores sucessos editoriais do país neste ano - o livro que abre a série, "A Viagem do Descobrimento", já ultrapassou o marco de 20 mil exemplares, liderando as listas de mais vendidos - "Náufragos, Traficantes e Degredados", de Eduardo Bueno, revela, com dramaticidade e riqueza de detalhes, um dos períodos mais empolgantes, porém menos abordados, da nossa história - as primeiras expedições ao Brasil, que ocorreram em seguida à descoberta, de 1500 a 1531.


Mais de trinta anos já se haviam passado desde que Pedro Álvares Cabral tomara posse do Brasil em nome da Coroa lusa. Foi somente em 1534 que Portugal decidiu realizar a partilha do vasto território localizado na margem oriental do Atlântico, até então virtualmente abandonado, em enormes lotes - as "capitanias hereditárias". Foram agraciados com essas terras 12 capitães-donatários, a maior parte conquistadores que haviam lutado na Índia e na África. A saga fascinante desses homens que vieram ocupar e colonizar o Brasil de 1530 a 1550.





 
No quarto volume da consagrada coleção Terra Brasilis – com mais de meio milhão de exemplares vendidos – o escritor Eduardo Bueno traça um panorama impressionante da primeira tentativa de colonização do Brasil feita com dinheiro da própria Coroa portuguesa. Com uma narrativa repleta de detalhes saborosos, A Coroa, a Cruz e a Espada revela a origem de algumas mazelas que, 450 anos depois, ainda minam o desenvolvimento do Brasil.

No quarto volume da coleção Terra Brasilis, Eduardo Bueno explica as origens de um Brasil corrupto e burocrata 

“Povo que não conhece a sua história está condenado a repeti-la.” O jornalista Eduardo Bueno reconhece que a frase feita não passa de um chavão, mas a considera perfeita para definir a importância da coleção de história...."

Postar um comentário

0 Comentários