O Natal na Lapônia


SAUDAÇÃO:"Hauskaa Joulua"
Papai Noel vive em pitoresca paisagem

O velho Nicolau nasceu e mora na região da Lapônia, na Finlândia, lugar que surpreende visitantes pelo inusitado das belezas naturais


A região da Lapônia, na Finlândia, figura na história como a terra originária da lenda do velho Nicolau, o Papai Noel. Mas seus atrativos vão muito além dos roteiros que envolvem o bom velhinho fantasiado por crianças do mundo inteiro. 



A começar pela geografia, a Lapônia não está apenas em território finlandês. Os seus quase 400 mil quilômetros quadrados, localizados acima do Círculo Polar ártico, avançam pela Suécia, Noruega, além de parte da Rússia. 

O perfil poderia sugerir uma monótona paisagem gelada, mas surpreende qualquer visitante afinado às belezas naturais e desprovido de receios com o frio. Isso porque, quase toda área --- ou exatos 388 km2 --- são formados por montanhas, lagos, florestas boreais, tundras (a vegetação típica dos árticos) e relevos cuja variedade salta aos olhos dos turistas.

Essa pitoresca região é habitada por cerca de 50 mil lapões, o índio nórdico cuja origem étnica remonta 2.500 anos de história na Escandinávia. Em grupos espalhados pelos meandros da Lapônia, esses nativos vivem do rebanho de renas e porcos. Alguns ainda mantêm hábitos nômades. Outros, com o turismo, passaram a comercializar o artesanato que confeccionam com habilidade.


Mas são os fenômenos naturais que tornam a viagem à Lapônia uma experiência singular, seja no inverno ou no verão. Muitos podem não ter ouvido falar da região, mas da fabulosa terra do Sol da meia-noite, com certeza. Por causa da inclinação da Terra e de sua rotação em torno do Sol, regiões polares como a Lapônia vivem imensos contrastes entre dias de verão e de inverno. No primeiro caso, os dias são intermináveis e para conseguir dormir os habitantes locais cobrem janelas ou qualquer fresta insistente com tecido preto e grosso.


Em julho, no ápice do verão no Hemisfério Norte, a Lapônia assiste ao "Sol da meia-noite", que dá uma volta inteira no horizonte, sem nunca desaparecer ou subir muito. O fenômeno é o deleite de turistas dos cinco continentes, que podem passear a qualquer horário por Rovaniemi, a cidade âncora da Lapônia, ou mesmo, esticar nos tragos. A língua predominante é o finlandês, mas o inglês é bem aceito. Há também a festa do Sol da meia-noite, cuja tradição manda que todos se dirijam a um lugar ao ar livre para dançar, cantar e beber entre parentes e amigos. À meia-noite todos se voltam para o horizonte, acendem uma fogueira e esperam, em vão, pelo pôr-do-sol. 


VILA DO PAPAI NOEL

Cerca de 500 mil turistas por ano visitam a Vila do Papai Noel, localizada nas imediações de Rovaniemi. O local é a segunda maior atração da região, perdendo apenas para o "Sol da meia-noite". Na vila, além da Casa do Papai Noel, estão lojinhas, restaurantes e demais atrações do velhinho de barbas longas e brancas. De lá, pode-se mandar cartas para crianças de todos os países e em qualquer língua.


O Papai Noel da Lapônia recebe aproximadamente 700 mil cartas por ano, originadas de cerca de 150 países, quase todas com pedidos de presentes, sobretudo brinquedos.


Na colina de SyvEsenvaara, a apenas dois quilômetros da Santa Claus Village, em Rovaniemi, está outra atração: o Santapark --- um parque de diversões inaugurado em 1998 e voltado para a família, que reforça o clima natalino na Lapônia. O Santapark fica dentro de uma caverna de 8 mil metros quadrados, ocupando a metade desse espaço com brinquedos e atrativos, como trenzinhos, cinema, pedalinhos e carrossel repletos de duendes, renas e outras figuras alusivas ao Natal.  


Pulla – Pão Lapão!  



1 1/2 dl de leite
25 g de fermento ou 1/2 pacote de fermento em pó
1 ovo
1 colher de chá de sal
1 dl de açúcar
1/2 colher de sopa de cardamono espremido
1/2 Kg de farinha de trigo
100 g de manteiga ou margarina

PREPARO

1. Dissolva o fermento em leite morno
2. Bata o ovo e adicione ao liquido
3. Misture o sal, o açúcar, o cardamomo e a farinha de trigo e bata bem
4. Derreta a manteiga ou margarina e adiciones aos outros ingredientes. Amasse a massa até ela se soltar das bordas do pirex
5. Deixe a massa descansar por aproximadamente 90 minutos. Forme pequenas bolas ou longas tiras
6. Deixe crescer. o pão está pronto para ir ao forno quando for pressionado e a marca do dedo logo pula de volta
7. Asse as tiras em forno a 200° C por 20-25 minutos e bolas a 225° C por 5-10 minutos. 



Postar um comentário

2 Comentários

  1. Bem, pensando bem, pela descrição do lugar, deu até vontade de ir pra Laponia ... passar o Natal lá, voltou antes do dia 25 pra passar aqui também ... aproveitar o fuso horário. RsRsRs ...

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia esta história.
    Hauskaa Joulua para todos!

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar!! Volte Sempre!!