O ponto G de que os vereadores gostam

 
Charge de Gerson Kauer
A Câmara Municipal de Carazinho (RS) fez na semana passada um ato muito lindo: homenageou uma casa noturna ("As Garotas da Gogô")  conhecida informalmente pelos seus frequentadores como o "Ponto G" - justamente o G de garotas, o G de gogô e o G de...ponto g.



As operadoras da casa são pessoas trabalhadoras de sol a sol - aliás, de lua a lua; não querem o mal de ninguém e levaram para Carazinho mais um ponto turístico de inestimável valor.



Impressionado com o que definiu, textualmente, como "os momentos de descontração proporcionados aos clientes", o vereador Gilnei Gilberto Jarré (PSDB), foi o autor do pedido de uma formal homenagem pelos nove anos de rutilante atividade da casa noturna.



Num rápido intervalo de sua estafante jornada de múltiplas atividades legislativas e executivas (já foi secretário de Desenvolvimento do Município de Carazinho), sempre em defesa de legítimas atividades dali, Jarré caprichou no texto encaminhado para leitura no expediente da provecta casa legislativa, propondo o envio de "nossas congratulações a esta empresa e toda sua equipe de funcionárias que proporcionam momentos de descontração aos clientes".



Nos anais da Câmara - disponíveis na Internet - há uma referência a Gilberto Jarré como pessoa que "sempre se posicionou, como fiel soldado do Executivo, proporcionando por várias vezes, embates ideológicos, visando sempre a defesa do Governo e do interesse da comunidade".



A proposição de Jarré foi aprovada por maioria, na sessão do dia 15 de julho. Com o final da greve dos Correios, o ofício congratulatório já deve ter chegado ao endereço da proprietária do estabelecimento.



Muitas casas políticas e legislativas são acostumadas a laurearem f.d.ps., ladrões de colarinho branco, escroques, corruptos e venais. Faz parte da rotina mundial da corrupção. A Câmara de Carazinho deu a exceção à regra: voltou-se na sua homenagem para quem chega a tirar a roupa na labuta diária pelas refregas da vida.



A ação judicial que se desenha contra os provectos legisladores (Gilnei Jarré, do PSDB; Antonio Azir, do PTB; Vilson Paese, do PDT; e Felipe Sálvia, também do PDT) que aprovaram a homenagem, está fadada à improcedência - afinal político tem direito a tudo. Que mal faz homenagear oficialmente quem pratica a mais antiga profissão do mundo?



Será que os réus da ação não deveriam ser os vereadores (Adroaldo, Claudio, Jaime e Paulino) que votaram contra?...



Cabe aos eleitores de Carazinho dar o norte nas próximas eleições de outubro, avalisando se desejam que, no próximo ano, as garotas sejam homenageadas pelo seu 10º aniversário de atividades.

 

Postar um comentário

2 Comentários

  1. Caras de pau, esses caras, né!
    Estão acostumados a fazerem o que bem entendem, sabem que no final a lei vai estar ao do lado deles.
    Cabe a população local, tomar consciencia desses fatos e nas eleições não votarem nesses sujeitos.
    Afinal precisamos de políticos sérios.
    Abraço querido.
    OBS: Gostei do novo template, parabéns.

    ResponderExcluir
  2. era só o que faltava...pena que o eleitor brasileiro tem memória curta!

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar!! Volte Sempre!!