Grêmio vence a quarta partida fora de casa e volta a ser líder do Brasileirão

 
Keirrison, do Coritiba, disputa lance com Thiego
Foto:Giuliano Gomes, AP




Foi uma atuação de líder. Seguro na defesa, sólido no meio-campo e efetivo no ataque, o Grêmio consegue sua quarta vitória fora de casa ao bater o Coritiba por 1 a 0 no Couto Pereira e volta a primeira colocação do Brasileirão, com 32 pontos — dois a mais que o Cruzeiro, segundo colocado. Marcel balançou a rede e chegou ao sexto gol no campeonato. O Grêmio tem a melhor defesa e o melhor ataque da competição nacional.





Os primeiros cinco minutos foram de bastante marcação. E as equipes, apostando no 3-5-2, pareciam se estudar. O Grêmio, para conter as investidas do ala Ricardinho, melhor jogada do Coritiba, apostava em tabelas pelo lado direito, com Paulo Sérgio e Willian Magrão. Com organização e disciplina tática, Anderson Pico aparecia como surpresa, ora pelo meio, ora pela esquerda. Mas o Coritiba se defendia bem.





A primeira jogada de perigo foi do Grêmio. Aos 16 minutos, Anderson Pico chutou de fora da área, e Édson Bastos fez grande defesa para escanteio. Na seqüência, o próprio Pico cobrou o tiro de canto para Réver subir mais alto e cabecear fraco, nas mãos do goleiro Édson Bastos.





Quatro minutos depois, a melhor conclusão do primeiro tempo. E foi do Grêmio. Mais uma vez Pico, de grande primeiro tempo, arrancou pela esquerda, prendeu a bola e tocou de calcanhar para Rafael Carioca. O garoto cruzou no pé de Marcel, que, de primeira, mandou de voleio. A bola bateu com força na zaga do Coritiba, e o Grêmio perdeu grande chance.





No segundo tempo o Grêmio começou arrasador. Logo aos três minutos, Marcel deixou sua marca pela sexta vez no Brasileirão — fato que faz com que empate na artilharia do Grêmio na competição com Perea. Tcheco cobrou escanteio da direita e Marcel, subindo mais que a zaga, mandou para o fundo das redes.





O Coritiba, em desvantagem no placar, passou a atacar. E foi possível, então, entender porque o Grêmio possui a defesa menos vazada do Brasileirão. Willian Magrão e Rafael Carioca tinham pleno domínio da intermediária. Quando o time paranaense conseguia ter sucesso em suas jogadas de ataque, Réver, Thiego e Pereira faziam com que a bola não chegasse nem perto de Victor. O goleiro do Grêmio era um espectador na partida.





Como o Coritiba não conseguia chegar ao gol de empate, o Grêmio quase ampliou. Aos 29, após uma bobeada do Coritiba pelo meio, André Luís — que entrara no lugar de Perea para segurar a bola na frente — lançou Paulo Sérgio, que avançou em velocidade e fez um cruzamento milimétrico para Marcel. Mas a zaga do time paranaense conseguiu se recuperar.





Mas o líder do Brasileiro não precisava do segundo gol. O time de Celso Roth termina a rodada já pensando em manter a ponta da tabela pela quarta rodada consecutiva, domingo, no Olímpico, quando o Grêmio enfrenta o Vitória de Vagner Mancini.





Postar um comentário

1 Comentários

  1. Oi! Tem presente pra ti lá no Toques. Bjuuu

    http://monikabaumann.blogspot.com/2008/07/reconhecimento-sempre-um-prazer.html

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar!! Volte Sempre!!