Massa se aproveita de problema com Raikkonen e vence



Aproveitando-se de um problema na Ferrari do finlandês Kimi Raikkonen, que largou na pole, o brasileiro Felipe Massa venceu neste domingo o Grande Prêmio da França e tomou a liderança do Mundial de Pilotos do polonês Robert Kubica, com 48 pontos.
Quando tudo parecia estar encaminhado para mais uma vitória de Raikkonen em Magny-Cours, um problema no escapamento do finlandês permitiu que Massa tirasse uma desvantagem de seis segundos e assumisse a primeira posição a 32 voltas do final.

Na ponta, o brasileiro apenas administrou a vantagem e, mesmo com as ameaças de chuva, não teve mais a posição colocada em perigo. Ao receber a bandeira quadriculada, o piloto da Ferrari vibrou bastante ainda dentro do carro. Além da liderança, a Ferrari comemorou a dobradinha no pódio da etapa francesa, com o atual campeão em segundo. O italiano Jarno Trulli, da Toyota, segurou a pressão do finlandês Heikki Kovalainen no final e acabou com a terceira colocação.

Primeiro brasileiro a liderar o Mundial desde 1993, Massa também colocou fim ao jejum de 23 anos sem vitórias verde-amarelas em Magny-Cours. A última e única vez que isso aconteceu foi com quando Nelson Piquet protagonizou uma zebra ao vencer a disputa com uma Brabham.

Outro destaque brasileiro na prova foi Nelsinho Piquet, que ultrapassou o companheiro da Renault, Fernando Alonso, nas últimas voltas e somou os primeiros pontos na categoria, com o sétimo lugar. Largando em 13º lugar por conta da punição graças à batida em Raikkonen no GP do Canadá, o britânico Lewis Hamilton fez mais uma de suas besteiras. Extremamente agressivo no início da prova, o piloto da McLaren passou Sebastian Vettel por fora do traçado, cortando caminho, tomou um drive-through quando era nono colocado e acabou em décimo.

Confira a classificação final do GP da França:

1. Felipe Massa (BRA/Ferrari) - 1h31min50s245
2. Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) - a 17s984
3. Jarno Trulli (ITA/Toyota) - a 28s250
4. Heikki Kovalainen (FIN/McLaren) - a 28s929
5. Robert Kubica (POL/BMW) - a 30s512
6. Mark Webber (AUS/Red Bull) - a 40s304
7. Nelsinho Piquet (BRA/Renault) - a 41s033
8. Fernando Alonso (ESP/Renault) - a 43s372
9. David Coulthard (ESC/Red Bull) - a 51s021
10. Lewis Hamilton (ING/McLaren)- a 54s538
11. Timo Glock (ALE/Toyota) - a 57s700
12. Sebastian Vettel (ALE/Toro Rosso) - a 58s065
13. Nick Heidfeld (ALE/BMW) - a 1min02s079
14. Rubens Barrichello (BRA/Honda) - a 1 volta
15. Kazuki Nakajima (JAP/Williams) - a 1 volta
16. Nico Rosberg (ALE/Williams) - a 1 volta
17. Sebastien Bourdais (FRA/Toro Rosso) - a 1 volta
18. Giancarlo Fisichella (ITA/Force India) - a 1 volta
19. Adrian Sutil (ALE/Force India) - a 1 volta

Com informações da Gazeta Press. / Redação Terra


Postar um comentário

1 Comentários

  1. Pelo menos agora a F1 voltou a ser competitiva e isso dá uma certa emoção que já não tinha mais.
    Parabéns ao Massa que ainda vai dar muito trabalho aos demais.
    Um abraço!

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar!! Volte Sempre!!